sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Ao meu amado, que ainda não chegou...

Sei que ainda não nos conhecemos de verdade, mas que bom que você existe pra mim. Talvez já tenhamos nos esbarrado por aí...Talvez tenhamos assistido ao mesmo filme, enfrentado a mesma fila, almoçado no mesmo restaurante, escolhido a mesma praia, comprado o mesmo cd, escolhido os mesmos amigos. Ou talvez não. Mas se é você, o meu futuro amor, um dia nos [re]encontraremos pra valer e, nos reconheceremos! Não tenho duvida. Porém sinto lhe informar: não viveremos em um conto de fadas daí pra frente – pelo menos, não 100% do tempo. Sou cheia de defeitos: Pra começar, não sou muito vaidosa; terá que se acostumar com meu jeans, minha regata, minha rasteira, meu cabelo não escovado e meu rosto sem maquiagem. Apesar de gostar, não sei cozinhar (mas lavo prato que é uma beleza, viu?). Sou carente; e minha necessidade por carinho cresce quando em TPM. Sou desorganizada; não consigo manter a ordem em meu quarto: meus livros estão na prateleira que seria das fotografias, os ursos estão no armário que seria dos livros e as fotos onde ficariam os ursos. Odeio rotina; por isso vivo mudando as coisas de lugar e uma vez ou outra sinto necessidade de fazer algo diferente. Sinto vergonha de olhar nos olhos; e não me pergunte o motivo. Falo o que eu penso, converso sobre tudo e em qualquer momento; por isso seja franco comigo, não fale por enigmas, não me esconda nada... detesto silêncio e segredos. Odeio regras! Não me imponha condições e nem espere que eu te faça cobranças bobas; gosto de ser livre pra escolher e assim te deixarei também. Saiba aproveitar a confiança que depositarei em ti, por favor. Sentirei ciúmes, uma vez ou outra, mas te falarei somente quando algo me incomodar de verdade. Não dou ouvido para opiniões alheias; e fico irritada quando querem meter o bedelho em minha vida particular; por isso peço que evite falar de nós para terceiros. Tenho muitos amigos; (e acredite ou não, são só amigos) isso te fará sentir ciúmes às vezes, peço que seja sincero, converse comigo quando algo te magoar... creio que chegaremos a um entendimento e o fato não se repetirá. Por último, preciso te falar que meu coração - apesar de inteiro - possui marcas de um passado triste. Está repleto de cicatrizes, de palavras não ditas e de lágrimas acumuladas. Devido a isso, será difícil eu confiar em você a ponto de me entregar por inteira, assim de cara. Tenha paciência. Saiba entender. Tenho medo de sofrer de novo, prefiro ir com calma. Espere e me colha madura. Só pra ti.
No mais, existem outros defeitos e algumas, poucas, virtudes escondidas também. Mas essas, deixo que você descubra sozinho.
Terá tempo, teremos tempo! Todo o tempo do mundo...

Deixo aqui, meu beijo.
(O primeiro beijo, e mais tímido, dos tantos outros, menos tímidos que ainda te darei)
Sua amada, que ainda não chegou também.



24 comentários:

  1. Fê,

    Seu amado vai abrir essa carta num futuro bom e vai dizer: "É, é ela..."


    Beijo grande, menina linda.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  2. Fernanda, muito lindo!!

    Espero que ele chegue nem logo nem tarde..no tempo certo pra viverem o resto do tempo, de todo o tempo juntos!!

    Abç.

    ResponderExcluir
  3. uma amiga muito próxima de mim costumava escrever cartas para o futuro. quem sabe está próximo, não é?

    absurdo lirismo o teu, e me fez bem (:

    vou seguir aqui, voltarei sempre ;*

    ResponderExcluir
  4. Mas veja só, Fernandinha, por que tu escreve essas coisas? É para se tornar ainda mais apaixonante? Não sabe que as pessoas se apaixonam justo pelos erros dos outros? Ser certo, ser convencional, já tem gente demais tentando ser... O que nós temos de interessante de fato é justo o que temos de errado; é o que nos faz autênticos. Isso, claro, se considerássemos como errado esses teus hábitos tão seus. Acho que há algo de diferente entre os contos de fada da literatura, das canções, dos filmes e aqueles da vida real: na arte, buscamos uma expressão máxima do amor entre dois né, não há espaço para detalhes, não há espaço para minimalismos.. na vida real não tem isso; quando se quer, se quer por inteiro, e cada descoberta do outro - cada novo hábito estranho do qual se tenha conhecimento, cada novo tipo de filme que goste, cada prato que (não) saiba fazer - é uma forma de autoconhecimento. Ninguém ama por escolha própria, afinal... Quanto às cicatrizes, às marcas de um tempo que ficou para trás, acho que uma relação, próxima ou distante, se propõe a isso também, a uma reconstrução de ambos... ainda não inventaram pílulas ou poções para que nos livremos desses abalos do passado, de maneira que a única forma segura que temos para esquecê-los é justo construindo novos laços e novas marcas, estas positivas, que se sobreponham a tudo de nocivo que nos acontecera antes; mas, já pensasse nisso né, exige um bastante de coragem e de convicção enveredar por algo assim. Depois disso, dessa primeira conquista, todo o resto pode ser medido com um pouco de paciência, o que não é problema, pois paciência é virtude de quem ama, acho que você não discorda, né.. No mais, gostei, tá entre seus melhores textos, e vá lá, como disseram, que chegue nem logo nem tarde, mas na hora certa né...

    Quanto a dormir, isso é uma requisição pontual... só precisarei dormir mesmo quando os meus sonhos adormecidos acompanharem aqueles que sonho acordado... até lá, deixa assim; não é de um apagão que preciso rs..
    de modo que não precisa me impedir de ficar acordado até o sol nascer, mas quando quiser me acompanhar, isso sim me faria bem ;)

    Beijo enorme, minha querida, esta foi uma ótima continuação... você sempre correspondendo. Até a próxima!

    ResponderExcluir
  5. seu amado quando ler vai ter certeza que é você.

    linda carta.
    também escrevi uma assim...

    http://entrenaminhadanca.blogspot.com/2009/06/voce-vem.html

    ResponderExcluir
  6. A música é gostosa, né? Então é essa:

    http://www.youtube.com/watch?v=vPjaXu6g1Xk


    Espero que curta muito, menina linda e querida.

    Beijo imenso.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  7. guarde na caixa de rascunho de seu email. ;)

    muito bom! totalmente livre!

    ResponderExcluir
  8. Oi Fernanda!

    Que linda carta! É muito bom cultivar dentro de nós esse amor, que um dia (com certeza!) vai se realizar... Eu também faço isso.

    Dá uma olhadinha nesse post:
    http://simoneteixeira.wordpress.com/2008/11/16/you-who/

    beijo, querida!
    Simone

    ResponderExcluir
  9. Néctar da Flor é um blog que sempre soube receber e retornar seus comentários. Nunca deixamos ninguém, por motivo algum, no silêncio de uma visita quando vem à nossa página. Por esse motivo queremos presentear todos os amigos, que assim como nós, sabem acolher qualquer pessoa que chega com gentileza na sua casa virtual. Sem recriminação, sem preconceito, sem frescura.



    Simplesmente porque:



    Acolhe com o coração!



    Beijos jogados no ar, sempre!



    -

    ResponderExcluir
  10. Antes éramos somente mulheres. Cada uma com a sua resistente mania. Com a sua lista de sonhos. Como os seus medos não admitidos. Com as loucuras excessivas. Mas, Mulheres. Hoje, muito mudou! Pode ser com calça jeans ou camiseta branca. Com Salto 15, mas também de belas havaianas. Com aquele básico pretinho de sábado. Com o emprego de chefia ou com a cara de estudante. Com ou sem uma história de Amor pra contar ou pra se viver. O que importa é o Gloss. E sabe por quê? Porque nós compartilhamos o brilho de sermos Feminina. Compartilhe você também. Gloss Entre Nós: um convite ao íntimo mundo de Classe, Charme e Caprichos!

    ResponderExcluir
  11. Fê,
    você entrou no meu pensamento e viu que era tudo isso que se passava nele, né? pode falar! rs
    Quando te chamo de doce, suave e perfeita acho que consigo, ao menos, te "definir" como uma escritora - pra mim a mais perfeita dentre os blogs que acompanho - mas para minha felicidade e prazer cada vez que eu volto no teu espaço eu me surpreendo, me encanto ainda mais! Sim,isso é possível!
    Amo a liberdade com que fala sobre o amor, a tristeza, que se transformam em palavras fortes no coração de quem lê.
    Que seu amado não demore a chegar, ou se já chegou que ele saiba valorizar cada pedacinho lindo desse ter coração!
    E que você entenda - de uma vez - que é preciosa demais, e que eu quero um livro seu!

    Um beijo flor!!!
    Ótimo feriado.

    ResponderExcluir
  12. Fernanda que texto mais esperançoso...
    e pode ter certeza ele vai chegar...e vc sabera!!
    beijos

    ResponderExcluir
  13. Simplesmente incrível senhorita!

    Apaixonante!

    ;*

    ResponderExcluir
  14. Feer,
    Muiito liinda! Amei mesmo.

    Maginah Fer, não precisa pedir desculpa por não ter respondido, nessa corrida do dia-a-dia não sobra tempo quase pra nada. Mas já te add no msn.
    A gente se fala por msn então.
    Beijos
    Agradeço.

    ;*

    ResponderExcluir
  15. Ai, que bacana. Também já fiz uma carta assim para um amor que ainda não chegou e ainda não vi (:
    Que nossos amores cheguem logo.

    ResponderExcluir
  16. Eu não tenho muito tempo, ele é todo contado. Viu, já acabou meu tempo aqui.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. o bom é descobrir as virtudes, e entender os defeitos...
    Que chegue logo.
    Gostei daqui.
    Maurizio

    ResponderExcluir
  18. Fê, tem selo procê, minha flor.
    vai lá ver.
    é o primeiro.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  19. menina menina menina... esse abençoado rabiiisquinho vai ser tão tão feliz quando você o encontrar.
    suponho que os suas qualidades cobrem seus defeitos facilmente [na verdade não vi defeitos ai]
    beijos fee
    te adoro

    ResponderExcluir
  20. Ah... que doce.
    Espero que ele não demore muito ^^

    ResponderExcluir
  21. Ai, pra quê esse texto menina?
    Tão lindo, tão doce, e ao mesmo tempo nostalgico. Ficou com um pedaço meu ai, onde for.

    ResponderExcluir
  22. Oi Fernanda!

    Brigadão pela visita!

    Muito boa essa carta ao amado!

    Apareça sempre lááá!!

    Estarei aqui por perto..

    bjs!

    ResponderExcluir

E só preciso de um rabisco seu, para então exitir!
Obrigada pela visita.
Beijo, de luz.